quarta-feira, 12 de novembro de 2008

And so it goes...

Prestes a completar ¼ de século, às vezes me pego pensando em tudo o que fiz até hoje. Nada grandioso, se olhar por um lado um pouco pessimista. Mas me diverti pra c*****.

Não tenho um carro pra chamar de meu. Não tenho um fundo de investimentos. Não comprei um imóvel. Não tenho bens no meu nome. Não sou nem sócia da marmoraria do meu pai. Não aplico em ações. Não pensei ainda em um investimento pro futuro.

Mas em compensação, tudo o que eu guardo aqui nessa cabecinha fervilhante não tem preço. Amizades pra vida toda. Gente e cultura de tudo quanto é canto do mundo. Paisagens maravilhosas. Sensações inexplicáveis. Viagens memoráveis. E uma vontade de conhecer mais. Ixi... muuuuuiiiiito mais!

Porque o que se leva da vida é isso mesmo, né? Essa certeza de que se está aproveitando (ou pelo menos tentando aproveitar) tudo...

Não sei, ando assim leve por esses dias...

9 comentários:

Alice disse...

Coisa boa Ci!

Certamente estás obtendo as melhores riquezas que a vida pode nos proporcionar!

Xêru

Di disse...

Ci...

Com certeza, isso será o melhor bem que tu pode ter.... a melhor herança... o melhor investimento!

Coisas, que não são materiais, mas são de um valor inexpliclável!

Bom Findi!

=)

Fala garoto, fala garota. disse...

Nooooossa, que balanço desse um quarto de século. Tô na fila antes de ti!!!
Tem aquela frase que diz: "O que se leva dessa vida é a vida que se leva". Simples.
Saudades. Dezembro é definitivamente o mês do reencontro.

Ci disse...

Ai q coisa mais gostosa ler vcs por aqui!

A Alice sempre aparece, e eu adoro, mas o Di é novo por aqui! Apareça mais vezes!

Beijo nos dois!

Ci disse...

Aaaaaiiiii... Andee!! B-Party together?

Dezembro é mês de gente legal (não q os outros não sejam, mas esse é mais! Hahahhahaha)

Saudadeeeeeeees!

Pree, Wonder Pree disse...

LINDA LINDA LINDA!

ESSE POST, TUA CARA

CIBELE: CIDADÃ DO MUNDO!

Kaddu disse...

Acho que vou um pouco contra a maré das opiniões, mas sempre que paro pra fazer estas reflexões fico meio deprê. Acredito que tenho feito o que posso, remando para manter o barco em movimento, e graças a Deus não é pouco o que tenho conseguido; manter meu apartamento e carro em dia, e todas as outras pequenas despesas que viver gera...

entretanto, na minha adolescência, esperava que aos 29 anos já teria alcançado mais do que alcancei, e isso não me frustra, apenas me chateia um pouco.

de toda sorte, sigo batalhando, para daqui uns dias (tá bom, daqui uns anos) eu alcance o patamar (auto) esperado para aquela determinada idade.

abração.

invistahoje disse...

Bom,

quem botou dinheiro em ações ou fundo de investimento tá lascado...

euuu que sei ....

Carro próprio? o IPVA, seguro, estacionamento e etc, comem teu rico dinheirinho todo ano.

euuu que sei ....

imóvel? iptu, agua, luz, telefone.

olha, sinceramente... boas histórias valem mais do que qualquer coisa.

beso Ci!

gabriel lobato

Rafael disse...

tá na hora de atualizar né?

:P
hahaha